Fraldas de pano modernas: um guia para iniciantes – Parte 2

Saúde e Cuidados junho 13, 2016

Fraldas de pano modernas - um guia para iniciantes - parte 2 - mamãe verde

A parte 2 do Guia Básico para começar a usar fraldas de pano trata da sua parte mais importante: o absorvente.

absorvente_título_fralda de pano_mamãe verde
O que é

É um tecido feito de material absorvente, projetado para ser colocado dentro da fralda de pano com a função de reter o xixi e o cocô do neném. É o carro-chefe da fralda de pano. Pode também ser chamado de recheio ou insert.

O que define a absorção

O tipo de tecido define bem o quanto de xixi ele vai absorver. Alguns materiais absorvem mais, outros absorvem menos. Em geral, os que absorvem mais são os sintéticos, então, se você tem preferência por tecidos mais naturais no uso do absorvente, é bom que saiba que terá que trocar o bebê com mais freqüência ainda ou utilizá-lo em maior quantidade para dar um reforço. Isso porque a densidade também define a absorção. Um absorvente mais fino absorve menos do que um absorvente mais grosso ou dois/três absorventes utilizados juntos.

Na prática, minha experiência é a seguinte: quando quero usar absorventes sintéticos, em geral à noite (já que a troca é mais prolongada), coloco dois absorventes, combinados a uma fralda mais adequada para esse período, e isso tem sido suficiente, segura bem o xixi. Já quando quero usar o algodão, por exemplo, que não absorve nada, mas é um tecido natural e fresco, eu reforço mais e chego a usar até três deles. O volume no bumbum fica maior, mas é uma opção quando eu preciso de mais tempo entre uma troca e outra. Ainda assim, não é tão eficiente quanto os sintéticos. :/

Vamos falar dos tipos de tecido mais conhecidos, então?

Tecido

Microfibra

Absorvente-microfibra-mamãe-verde

Absorvente de Microfibra Wuxi Youbetter Trading

sintético, 100% poliéster, mas muito absorvente. Exatamente por esse motivo, por ser tão eficiente em puxar a umidade, ele pode secar a pele do bebê, causando algum tipo de reação alérgica. Por isso, não se recomenda o contato direto dele com o bebê. Absorvente de microfibra, então, deve ficar dentro do bolso. É um tipo de tecido que não impermeabiliza.

Algodão

Absorvente-algodão-mamãe-verde

Absorvente de Algodão AliExpress

natural, fresquinho, macio e respirável. Pode ficar em contato com a pele do bebê e por isso, você pode usá-lo fora do bolso. Mas retém muito xixi e logo o bebê se sente úmido. Para a absorção ser mais eficiente, o ideal é que ele seja utilizado em muitas camadas, mas nesse caso a fralda fica bem mais volumosa. No mercado há opções de absorvente em algodão convencional e algodão orgânico. Não impermeabiliza.

Cânhamo ou Hemp

Absorvente de Cânhamo ou Hemp (site da Amazon)

Absorvente de Cânhamo  (site da Amazon)

tecidos de cânhamo ou hemp são feitos a partir da mistura da fibra retirada do caule da planta Cannabis ruderallis (55%) e do algodão (45%). Portanto, sua base é natural. A absorção do cânhamo e a suavidade do algodão o fazem um tecido bastante indicado para ser utilizado como absorvente de fraldas. O cânhamo é naturalmente antibacteriano, inibindo o crescimento de bactérias no tecido composto por ele. Precisa ser muito bem higienizado porque por ser bem absorvente, pode reter odores. Também são mais difíceis de secar. Entre os naturais algodão e bambu, o cânhamo é o que tem menor impacto ambiental. Seu cultivo não exige o uso de pesticidas e para o processamento da fibra, embora possa ser acrescido algum produto químico, o impacto é bem inferior se comparado ao processamento do bambu, por exemplo.

Bambu

Absorvente- bambu-mamãe-verde

altamente absorvente, muito mais que o de algodão e o cânhamo, entre os chamados naturais. É respirável e macio. Demora mais pra secar. Deixa o bebê com sensação de molhado. Assim como o cânhamo, é mais amigo do meio ambiente no sentido de vir de uma planta de crescimento rápido, que requer nenhum ou pouco uso de pesticidas. No entanto, existe uma discussão a respeito de ser um tecido realmente natural, umas vez que para serem usadas como tecidos, as fibras de bambu precisam ser transformadas em rayon, uma fibra sintética resultada de processamentos químicos (mais sobre esse assunto aqui e aqui). A maioria das marcas usam camadas de microfibra entre camadas de bambu. O algodão também pode vir misturado ao bambu como forma de dar mais estrutura ao absorvente.

Zorb

tecido super absorvente, mais que a microfibra, feito de uma mistura de bambu, algodão e microfibras de polietileno. Ele pode absorver 10x o seu peso em umidade em 0,5 segundos, sendo 20 vezes mais rápido do que o algodão, bambu ou cânhamo. Lava e seca muito facilmente.

Melton

tecido atoalhado, composto por 80% algodão e 20% poliéster. Por conta do poliéster, não fica tão encharcado como se fosse feito somente de algodão, mas não é toque seco. Pode ficar em contato com a pele do bebê.

Fleece

composto de camadas de microfibra por dentro e microsoft por fora. Dá a sensação de sempre seco. Não encharca. É sintético, por isso pode irritar a pele do bebê ao ficar em contato direto.

Uma dica: absorventes feitos de tecidos que não podem estar em contato com a pele do bebê podem ser usados fora dos bolsos das fraldas de pano, desde que revestidos por um tecido permitido, como o algodão. É uma boa saída pra quem quer utilizar as fraldas como capa e com absorventes sintéticos.

Como são vendidos

Os absorventes, em geral, são vendidos de forma avulsa, mas freqüentemente oferecidos em conjunto com as capas. É bom sempre se atentar ao valor para não confundir. Às vezes os preços estão mais salgados, acima da média, e você acredita que esteja levando absorventes e capas juntos, mas pode não ser o caso e esse ser só o valor da capa.

Como são usados

Dentro do bolso, em situações em que o tecido de que é feito (sintético) não pode tocar a pele do bebê.

absorvente-dentro fralda-dipano-mamãe verde

Fralda Dipano, com absorvente no bolso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fora do bolso, solto, entre a fralda e a criança. Nesse caso, os absorventes devem ser feitos de tecidos que podem tocar a pele do bebê. Essa é uma forma de uso super econômica pois se a capa sair ilesa ao xixi e cocô do neném, dá para mantê-la e só trocar o absorvente.

absorvente-fora fralda-dipano-mamãe verde

Fralda Dipano, com absorvente do lado de fora do bolso 

Fraldas de pano convencionais como absorventes

Fraldas tradicionais de algodão, do tipo “Cremer”, também podem ser transformadas em absorventes, bastando dobrá-las direitinho. Dá pra economizar um bom dinheiro só fazendo uso dessa opção ou complementando os absorventes que já vêm prontos. Além disso, essa proposta é excelente na manutenção porque secam muito rápido. O site espanhol Baby Center traz uma boa demonstração de como fazer a dobra certa. Veja mais clicando aqui.

Cuidando dos absorventes

A manutenção dos absorventes é basicamente a mesma das capas. Tanto que as lavagens de ambas as partes da fralda devem ser feitas juntas. Tudo é colocado na máquina de lavar de uma só vez (capa e absorvente separados um do outro) com o mínimo de sabão possível. Há sempre uma recomendação por parte das fabricantes sobre a quantidade de sabão a ser usada para a lavagem das fraldas. Sabão em excesso impermeabiliza a maior parte dos tecidos e isso é um grande problema. Fralda impermeabilizada não retém o xixi e por isso ele vaza, se tornando um grande pesadelo para as mamães.

Sobre a impermeabilização: quando você compra as fraldas de pano, é quase que certo que elas chegarão em sua casa impermeabilizadas. Essa é uma condição por ela ser nova, ou melhor, pelo tecido ser novo. Ele já vem da fábrica engomado, impermeabilizado, como que com uma proteção que dificulta a penetração de líquidos, facilitando assim a remoção de sujeiras. A fabricante da fralda não tem o que fazer. No entanto, com o uso constante, essa proteção vai saindo do tecido e é por isso que a recomendação quando você recebe as fraldas em casa é unânime: faça muitas lavagens antes de usá-la. O mínimo que pedem são três lavagens completas, na máquina de lavar mesmo e sem sabão. Isso pra dar uma gastada no tecido, antes de ele ser usado. Aos poucos, o tecido volta a ser permeável e a fralda começa a ficar eficiente na absorção do xixi.

Acontece que o mau uso das fraldas de pano pode tornar as fraldas impermeáveis novamente. Os maiores vilões da impermeabilização são o sabão em barra (ou qualquer sabão em excesso) e pomadas para bebê em geral*, não só as antiassaduras. A culpa toda é da gordura, presente nesses dois itens , que podem impregnar o tecido, impermeabilizando-o.

Se isso acontecer, tem jeito pra resolver

Se for o absorvente

a indicação é colocá-lo de molho em água fervente com um pouquinho de bicarbonato de sódio, que ajuda também a eliminar manchas.

Se for a parte interna da capa

ao contrário dos absorventes, nada de lavar com água muito quente. Capas não aguentam altas temperaturas e vão abrir o bico. Tente ir lavando e enxaguando com as outras fraldas por umas quatro ou cinco vezes, como quando fez da primeira vez. Mesmo impermeabilizadas, se quiser colocá-las em uso, utilize com um absorvente do lado de fora do bolso (atenção aos que podem ficar em contato com a pele do bebê), até que ela volte a absorver umidade.

No próximo post, a última parte do Guia Básico para Começar . O assunto é Acessórios.

12 Comentários em Fraldas de pano modernas: um guia para iniciantes – Parte 2

  1. Vânia

    Amiga, seu blog tem ótimo conteúdo mas o layout dele não eh bom…Li a parte 1 deste texto e tive que procurar no Google a parte 2 pq não achei pelo próprio site…
    Mas muito obrigada pelas suas informações!

    • Fernanda

      Oi Vânia! Desculpe a demora em respondê-la. Agradeço muito o feedback quanto ao layout do blog. Ele passa por modificações no momento, com a chegada de uma novidade. Você tem mais alguma dúvida? Conseguiu localizar, mesmo com o trabalho de ir ao Google, as respostas que buscava?

  2. carolina polido

    Fernanda,
    Muito obrigada pelo guia! Eu tava muito perdida, mas agora ganhei um norte.
    Valeu msm!!

  3. Ana Paula Silva

    Olá Fernanda

    Gostei muito do seu artigo.

    Parabéns!

    Abraços
    Ana Paula Morada da Floresta

  4. Fernanda Lopes

    Obrigada pelas dicas! Saberia informar se é lícito trazer esses absorventes de cânhamo dos EUA? Podemos usar no Brasil?

    • Fernanda

      Olá Fernanda! Olha, você pode trazer sim absorventes de fora do Brasil. Não é ilegal importar, se você fizer o processo direitinho e comprar de um vendedor confiável. No entanto, você já tem uma oferta bacana de absorventes eficientes aqui no Brasil. O melton, por exemplo, tem sido uma boa alternativa. Ele não é 100% algodão. É 80% algodão e 20% poliéster, mas absorve muito bem e pode ficar em contato com a pele do bebê. Muitas marcas trabalham atualmente com esse tecido. Não sei se é uma preocupação sua, mas vale a pena pensar sobre pois comprando por aqui, além de você diminuir sua pegada ecológica, ainda incentiva uma empresa brasileira a continuar movimentando nossa economia. Um beijo!

  5. Letícia

    Bom dia Amiga, estou pesquisando sobre absorventes. Saberia me dizer se o de Bambu com camadas de microfibra podem entrar em contato com a pele do bebê? É tantas opções que estou perdida.

    • Fernanda

      Oi Letícia! Será que você é a Letícia Marinho, que também me perguntou a esse respeito? …rs… Se for só uma coincidência, vamos lá: Se o absorvente for de bambu por fora e microfibra por dentro, não há problema. O bambu é uma fibra natural e pode estar em contato com a pele do bebê. O que não pode é usar a microfibra, que por ser sintético, se estiver coladinho na pele da criança, pode gerar algum tipo de reação alérgica. Se tiver mais alguma dúvida, por favor, me escreva novamente.

  6. Letícia Marinho

    Oi Fernanda estou na duvida de qual absorvente escolher, o absorvente de bamboo com microfibra pode entrar em contato com a pele do bebê?
    Qual é o mais indicado para a noite?

    • Fernanda

      Oi Letícia! Se o absorvente for de bambu por fora e microfibra por dentro, não há problema. O bambu é uma fibra natural e pode estar em contato com a pele do bebê. O que não pode é usar a microfibra, que por ser sintético, se estiver coladinho na pele da criança, pode gerar algum tipo de reação alérgica. A respeito da noite, pense sempre em soluções que prolongarão a troca. Não necessariamente um tipo só de absorvente só mas uma combinação esperta entre eles. Sintéticos absorvem mais. Vale, por exemplo, escolher algum de microfibra e colocar dentro do bolso da fralda. As vezes, um só não vai funcionar (isso depende muito do seu bebê, da idade, do quanto de xixi faz a noite). Nesse caso você vai ter que ir testando: pode ser que dois de microfibra sejam suficientes, ou um de microfibra mas algum reforço que você tiver. Importante lembrar, pra uso noturno, que: 1. o toque do absorvente precisa ser seco, se você colocar algum em contato com a pele do bebê, pra não incomodá-lo. 2) a escolha pela capa também faz diferença. Opte, preferencialmente, pelas de microfibra que, embora mais quentinha, não retém o xixi, deixando o bebê sequinho por mais tempo.

Deixe um comentário