Fraldas de pano modernas: um guia para iniciantes – Parte 1

Saúde e Cuidados maio 20, 2016

Fraldas de pano modernas - um guia para iniciantes - parte 1 - mamãe verde

Antes de começar a pesquisar quais marcas estão disponíveis no mercado para compra das fraldas de pano modernas, é importante você entender o básico (o que pra mim foi o suficiente pra começar) sobre seu funcionamento. Isso porque existem variações. Não dá pra pedir por fraldas de pano e só se ater à marca e tamanho, como é o caso das descartáveis.

Vale reforçar nesse comecinho de texto que as fraldas de pano que aqui me refiro são as modernas, chamadas assim por serem uma evolução das fraldas de pano usadas por nossas mães e avós, aquelas de tecido de algodão (do tipo fraldas Cremer) presas por alfinetes ou envolvidas em calças plásticas (quem não se lembra?!). Novas tecnologias têxteis permitiram que soluções mais práticas e eficientes fossem desenvolvidas ao longo dos anos e trouxeram como resultado fraldas de pano mais anatômicas, mais absorventes e mais ecológicas – as tais modernas.

Entendendo melhor

Pra mim, pensar em fraldas de pano modernas é pensar em três elementos: a fralda, o absorvente e os acessórios. O bom entendimento do que é e o que você precisa fazer para trabalhar com essas três partes  é que farão você desmistificar a ideia de que fraldas de pano é coisa de mãe antiga e que tem tempo sobrando.

fralda1

O que é

É aquela parte externa, estampada, que veste o bebê, muito semelhante “visualmente” às tais calças plásticas. Também chamo essa parte sozinha (sem absorvente) de capa. Para escolhê-la, em função da variedade de tipos, você deve levar em conta três aspectos: o sistema, o tamanho e o tecido.

Sistema

Me refiro aqui ao jeito de combinar capa e absorvente. Você pode usar fraldas num sistema de duas peças (capa + absorvente), sendo que antes de utilizá-las, é preciso montar o conjunto, ou, num sistema de peça única, em que a fralda já vem montada, com absorvente fixado à capa. Essas duas variações são conhecidas por:

# Fraldas de bolso ou pocket

cloth diaper_pocket2_mamae_verde

Possuem uma abertura chamada “bolso” que permite que um ou mais absorventes possam ser inseridos ali. Usando dessa forma, com absorventes inseridos ao bolso, toda vez que o bebê for trocado, você precisará colocar as duas peças para lavar. Lava-se e seca-se em separado. Para usar o conjunto novamente, basta repetir a montagem, colocando o absorvente dentro do bolso.

O tipo pocket é, sem dúvida, o mais versátil. Pode ser usado como capa se você colocar o absorvente fora do bolso. Nesse caso, se o neném só sujar o absorvente, você consegue salvar a capa e utilizá-la mais uma vez, sem precisar lavar. Requer somente atenção quanto ao tecido do absorvente que será utilizado desse jeito capa. Isso porque existem os tecidos indicados e os não indicados para estar em contato com a pele do bebê. A microfibra, por exemplo, é só indicada para estar dentro do bolso. Em contato com a pele podem o de algodão, cânhamo, bambu, fleece, melton, entre alguns outros mais.

# Fraldas AIO (all in one) ou “tudo em um”

clothdiapers_aio_mamaeverde

São as que possuem o absorvente costurado à fralda. Os dois juntos formam uma peça só. Lava-se e seca-se como uma peça só. A vantagem sobre uma pocket é a conveniência porque são muito mais fáceis de usar, principalmente por quem ainda não pegou o jeito ou não tem muita afinidade com fraldas de pano. Elas já vêm prontinhas para serem colocadas no bebê e também são menos volumosas. A desvantagem é que, normalmente, demoram mais pra secar e não permitem a colocação de absorventes extras (essa é sim uma GRANDE desvantagem).

Existem ainda outras duas variações, bem menos usuais, por isso, bem indisponíveis no mercado nacional. São elas:

# Fraldas AIT (all in two) ou “tudo em dois”

clothdiapers_ait_mamaeverde

É praticamente uma AIO com a diferença que o absorvente é removível, ao invés de estar costurado à capa. Nesse caso, o tempo de secagem é parecido com o de uma pocket. Como capa e absorvente se soltam um do outro, as peças são lavadas separadamente e secas mais rapidamente. Depois de limpos, os absorventes precisam ser fixados às capas novamente.

# Fraldas Híbridas

clothdiapers_hybrid_mamaeverde

Levam esse nome porque é uma mistura de pano e de descartável. Na verdade, são fraldas em tecido impermeável que possibilitam a inserção de um absorvente descartável, assim como a de um absorvente reutilizável. Pesquisando em muitos fornecedores nacionais, ninguém oferece em seu mix de produtos uma fralda especificamente híbrida porque, na verdade, qualquer fralda, mesmo as de bolso, pode ser híbrida já que é possível ajustá-la para que receba um absorvente descartável. A vantagem de utilizar esse recurso seria a comodidade, a mesma que você tem quando utiliza uma fralda descartável tradicional. Acontece que fora do país ainda há absorventes disponíveis para essa finalidade que são biodegradáveis e que se apresentam sem químicos nocivos para a pele do bebê, como esse da marca Flip. Aqui no Brasil, pesquisei e nada encontrei. Solução mais próxima, para quem deseja descartar o cocô do neném sem sujar a fralda de pano é utilizar forrinhos (conhecidos como liners) descartáveis entre o bolso da fralda e o bumbum do bebê. Quando a troca for feita, remove-se o forrinho com os resíduos e joga-se fora, podendo até ser descartado no vaso sanitário. A Dipano, no Brasil, fornece esses forros biodegradáveis. Clique aqui para conhecê-los.

Tamanho

Os tamanhos das fraldas de pano variam entre Único, Recém-Nascido e P-M-G. Os grupos geralmente são esses, mas existem ainda variações bem específicas, que vai de fabricante para fabricante, como aquelas que oferecem mais de um modelo de tamanho único, de acordo com a faixa de peso do bebê.

# Tamanho Único – o famoso “cresce junto do bebê”

do blog fraldadipano

do blog fraldadipano

Em disparado, é o tamanho de fralda mais procurado. Não é a toa que existem fabricantes que só fornecem modelos assim. A fralda possui uma estrutura de botões de pressão (ou velcro) e elásticos caseados que, ao serem ajustados, passam de um tamanho menor para um maior (e vice-versa). Bebê é pequenininho: fecha mais botões para apertar na cintura e anda mais casas com o botão do elástico para apertar na perninha. Bebê está crescendo: afrouxa tudo! Vai abrindo os botões da cintura e dando mais folga ao elástico da perna pra passar um bebê que já está maiorzinho ali.

Em termos de reutilização e economia, a vantagem é grande. O modelo de tamanho único é indicado, em média, para bebês dos 3 aos 16kg. Dá pra usar por longos meses, praticamente do nascimento ao desfralde, mesmo!

# Recém-Nascido

Fralda-de-Pano-de-Recém-Nascido-Mini Piriuki-Mamae-Verde

Para Recém-Nascido Mini Piriuki (importada)

Quando eu disse no item anterior que é possível usar as fraldas de tamanho único praticamente do nascimento ao desfralde, eu quis dizer que em algum momento desse período – no caso, logo após o nascimento – pode não ser possível. Acontece que a maior parte das fabricantes confecciona essas fraldinhas que crescem junto do bebê a partir de 3kg e muitas vezes ainda a modelagem é grande. Ou seja, bebês com peso inferior, grande parte dos recém-nascidos, ainda não cabem nesse tamanho. Além disso, existe outra questão. Imagine a quantidade de tecido que “se esconde” em um tamanho único, quando esse mesmo modelo que serve para bebês de 16kg, precisa se ajustar em bebês de 3kg. Não adianta, o volume de pano no bumbum fica grande. Por isso, muitas fabricantes oferecem opções específicas para recém-nascidos, que geralmente vai da faixa dos 2,5kg aos 6kg. A vantagem é que você terá uma fralda mais ajustada, bem menos volumosa em seu bebê pequenino. A desvantagem é que logo você deverá substituí-la, afinal, bebês crescem numa velocidade muito rápida. Penso ser uma boa solução, investir em menos fraldas e mais em suportes impermeáveis + absorventes que possam estar em contato com a pele do bebê. Mesmo com cocôs mais molinhos, aqueles de bebês que só mamam no peito, é bem possível com esse reforço salvar as capas em algumas trocas. (Falarei mais sobre suportes impermeáveis no próximo post, em Acessórios.)

# Por tamanho P-M-G

Fralda Tamanho-Perfeito Fuzzi Bunz (importada)

Fralda Tamanho Perfeito Fuzzi Bunz (importada)

Na mesma lógica das fraldas para recém-nascidos, as fraldas com tamanhos específicos P-M-G vestem muito melhor o bebê e são bem menos volumosas porque são feitas especialmente para determinadas faixas de peso. Tem bem menos queixa de vazamento e infiltrações de xixi porque são mais bem costuradinhas. Nas fraldas de tamanho único, o elástico ajustável corre mais solto, correndo o risco de, por conta do espaço deixado, o algodão puxar mais a umidade.

Para as fraldas P-M-G,  há o inconveniente do gasto extra. O investimento é maior do que aquele feito para ter as fraldas de tamanho único porque a medida que o bebê cresce, novos tamanhos precisam ser adquiridos.

Tecido

Sempre há que se observar o tecido de que são feitas as fraldas de pano porque o que vai fora e o que vai dentro geralmente mudam. As mais procuradas tem uma camada externa de tecido impermeável, pra impedir que a umidade passe para o lado de fora, molhando a roupinha do bebê, e uma camada interna que fica em contato direto com a pele do bebê.

Há muitos tipos de materiais, então, gostos diferentes são sempre atendidos. É bom saber que cada tecido tem sua função e é importante conhecê-la para que você compre aquilo que realmente estiver procurando. Sempre há novidades e há épocas em que um tipo de tecido fica mais disponível que o outro. Isso porque as fabricantes vão avançando suas pesquisas e se apropriando do que descobrem ser mais eficientes. Também existe a questão de como está o mercado têxtil. Se for nacional, a oferta pode ser uma. Se for importado, a oferta pode ser outra.

Aqui descrevo os tecidos mais comuns utilizados em fraldas de pano modernas, assim como suas características e funções:

# Para o exterior da fralda

PUL (abreviação de poliuretano laminado): É um tecido sintético importado, laminado com poliuretano, que lhe dá bastante flexibilidade. Por ser impermeável e muito respirável, é freqüentemente escolhido para a confecção das capas das fraldas de pano. É uma opção muito usada para fraldas diurnas, por ser um tecido fresco e confortável, e fraldas noturnas, por sua eficiência em segurar bem o xixi. Muito bom no quesito impermeabilização, não tão bom na respiração, se comparado a tecido de fibras naturais, pior ainda do ponto de vista ecológico pois sintéticos são feitos à base de poliesters que são feitos à base de petróleo, que não é um material renovável.

Algodão: É natural, é mais fresco, é respirável, é mais confortável. Assim como a maioria das capas, as de algodão recebem além da própria camada externa 100% algodão, uma camada impermeável embutida, para evitar vazamentos. A ajuda é boa porque algodão gosta de água e por puxar mais umidade, infiltra mais rápido.

Soft ou Microsoft (ou ainda fleece): Ao contrário do algodão, o soft ou microsoft não gosta de água. Por isso não retém umidade. Muito utilizado em fraldas noturnas porque deixa o xixi passar para o absorvente, deixando o bebê sequinho por mais tempo. Tem toque macio, de pelúcia, mas é mais quente e sintético.

Minky: Tecido de aspecto peludinho na parte externa e laminado com poliuretano na parte interna. Por isso oferece conforto e impermeabilidade à fralda. Embora possa parecer quente por conta da parte externa, como é laminado em poliuretano, é um tecido bem respirável.

Poliamida: O mesmo tecido de biquínis e roupas esportivas. Sintético, tem um toque macio, se aproxima com o do algodão. É fresco, leve e seca rápido.

Plush: Tecido macio e super confortável. Mas por ser mais quente é indicado para dias mais frios ou para uso noturno.

# Para o interior da fralda

Algodão: Na parte interna, também mais fresco e respirável. Ideal para dias mais quentes ou quando o bebê está com alguma alergia ou assadura. No entanto, por ser um tecido super absorvente, deixa logo a sensação de molhado, sendo preciso trocar com mais freqüência. Para dar a sensação de sempre seco, recomenda-se o uso de um forro (liner) em soft, por exemplo, entre o tecido e a pele do bebê.

Soft ou Microsoft (ou ainda fleece): Usado no interior da fralda, por não reter a umidade do xixi, proporciona a sensação de sempre seco. Mas como é um tecido mais quente, vale verificar a combinação do tecido externo com o interno. Soft na parte externa e na parte interna (soft/soft) vira uma fralda muito quente, mas muito eficiente contra vazamentos. Indicado, nesse caso, para uso durante a noite. Uso durante o dia, principalmente em dias mais quentes, pede soft somente na parte interna, com um tecido mais fresco na externa.

Dry Fit: Tecido sintético, 100% poliéster. Leve, confortável e respirável, é o mesmo tecido usado em camisetas de time de futebol. Não retém umidade e por isso, proporciona sensação de sempre seco ao bebê. É de secagem super rápida.

Suedini (Sued): Tecido sintético, 100% poliéster. Aspecto mais felpudo, deixa a sensação sempre seco no bebê. Utilizado tanto em fraldas diurnas ou noturnas.

Nos próximos posts, continuo falando sobre o que chamo de elementos 2 e 3, o absorvente e os acessórios.

13 Comentários em Fraldas de pano modernas: um guia para iniciantes – Parte 1

  1. Tati Tagliari

    Olá Fernanda!
    Vim parar no seu site pelo Google, procurando informações sobre as fraldas de pano modernas. Tenho um mini ateliê de costura e estou pesquisando sobre como fazê-las, quais os tecidos certos e onde encontrá-los.
    Parabéns pelo post, muito útil e bem explicado! Já salvei nos meus favoritos 😀

    • Fernanda

      Oi Tati! Obrigada pelo seu comentário. Que bom que o post lhe ajudou. Em breve entra no ar a segunda parte. Pelas redes sociais você consegue acompanhar para não perder. Olha, se você deseja confeccionar as fraldinhas, eu te indico acessar o site da “Chiquita Bakana” de uma mãe empreendedora que produz e ensina a produzir através de um curso on-line. Eu não a conheço pessoalmente e não fiz esse curso, mas muitas mães com habilidades manuais, assim como você, gostaram bastante. Talvez conhecer a página dela já lhe ajude: https://www.facebook.com/fraldasdepanochiquitabakana. Um beijo.

  2. Ana Morais

    Olá, Fernanda! Parabéns pelo texto muitíssimo esclarecedor sobre as fraldas de pano modernas. Achei muito interessante o tipo híbrida, por ser mais prática. Fui pesquisar e acabei encontrando um site brasileiro que comercializa os forros para esse tipo de fralda, (o mesmo que você cita no texto) e achei legal compartilhar.
    Aqui está o link:
    http://www.ecologicalkids.com.br/br/catalogo/lencinhos-acessorios/absorventes-para-fraldas-ecologicas/pack-18-absorventes-descartaveis-biodegradaveis-flip/

    Um grande beijo.
    Ana

    • Fernanda

      Oi Ana! Obrigada por sua visita! Olha só, a Ecological Kids é uma marca portuguesa, que “aparentemente” atua no Brasil através de seu e-commerce. No entanto, não há telefones para contato, o atendimento pelo chat não funciona, já escrevi para o e-mail informado na página e não tive respostas … talvez ainda estejam tentando entrar no nosso mercado. Fraldas híbridas por aqui eu nunca vi. Vou investigar mais e qualquer novidade, compartilho contigo. Um abraço!

  3. Olívia

    Oi! Muito legal as informações aqui! Bem esclarecedoras. Como faço para ver as outras partes do Post?

  4. Luana

    Amei. Excelente!!!

  5. Dayane Chela Magalhaes de Oliveira

    Oi Fernanda…
    Maravilhoso suas publicações e explicações. Obrigada por dividir conosco, tão detalhadamente, seus conhecimentos.
    Só uma ressalva, o minky é material para exterior da fralda e na sua publicação está no bloco dos tecidos para interior. 😉

    • Fernanda

      Olá Dayane, você tem toda razão. Já corrigi. Obrigada pelo contato!

  6. Alves

    Você acha que poderia fazer assim: usar fralda de pano em casa e ao sair ou passear usar a descartável?
    Enquanto me sinto mais segura!
    Obrigada

    • Fernanda

      Olá Caricia! Espero que minha resposta ainda possa ser útil. Claro que tudo bem você ser uma mãe híbrida (rs). Use as descartáveis em conjunto com as de pano até que se sinta segura e confiante. Tenho certeza que logo pegará o jeito e encontrará a sua própria dinâmica pra lidar com a de pano quando sair de casa. Sua intenção de utilizá-las, ainda que parcialmente, só demonstra que você está no caminho certo da conscientização. 😉 Um beijo!

  7. Renata

    Olá, Fernanda! Passei aqui pra te agradecer. Foi através do seu blog que eu passei a conhecer melhor as fraldas ecológicas e também a perder o medo de tentar. Tem sido uma experiência muito boa. Fico feliz de estar contribuindo com a preservação do meio ambiente, economizando e, principalmente, proporcionando bem estar para o meu bebê. Muito obrigada, linda! Um super beijo e muito sucesso para você!

    • Fernanda

      Que carinho! Muito obrigada pelo comentário! Sucesso pra nós! Um beijão.

Deixe um comentário